Vitamina C - um excelente antioxidante para o seu organismo

A Vitamina C (Ácido Ascórbico) é uma vitamina hidrossolúvel, incapaz de ser sintetizada pelos seres humanos (muitas espécies de plantas e animais sintetizam esta vitamina, mas os seres humanos e outras espécies animais não o fazem), por essa razão necessitamos da sua ingestão através da dieta e/ou através de suplementação.

 

A Vitamina C pode ser encontrada em frutas como laranja, limão, morango, manga e cereja, e também é encontrada em vegetais de folhas verdes, tomates, brócolos e couve-flor. Durante o processo de cozimento ou processamento destes alimentos as propriedades desta vitamina podem ser perdidas, por essa razão é muitas vezes recomendado o consumo de suplementação. A instabilidade desta vitamina combinada com a sua absorção intestinal relativamente pobre e a rápida excreção do corpo reduz a sua disponibilidade fisiológica.

 

A dose diária recomendada é de 100 mg, mas em situações de gravidez, amamentação ou infeções, é necessário uma dose mais elevada.
A Vitamina C participa nos processos celulares, e é também importante na biossíntese das catecolaminas; previne o escorbuto (doença fatal causada pela falta do ácido ascórbico); é importante na defesa do organismo contra infecções e fundamental na integridade das paredes dos vasos sanguíneos; é essencial para a formação das fibras colágenas existentes em praticamente todos os tecidos do corpo humano (derme, cartilagem e ossos).

Vitamin C Effervescent Tablets

A Vitamina C combate o excesso de radicais livres nas células realizando inúmeras funções fisiológicas como atividade antioxidante, modulação do sistema imunológico, síntese de colagénio, biossíntese da carnitina e síntese de hormónios, aminoácidos e neuro-transmissores. Os benefícios da vitamina C no stress oxidativo são significativos no combate aos radicais livres, gerados através do metabolismo normal ou através da exposição a toxinas.

 

O Ácido L-ascórbico é essencial para o funcionamento das células, o seu papel no metabolismo do tecido conjuntivo tem sido reconhecido há muito tempo, mas, sobretudo a partir do século XVI, quando o escorbuto começou a ser prevenido com sumo de frutas cítricas.

 

O corpo requer Vitamina C para funções fisiológicas normais. Esta vitamina auxilia no metabolismo da tirosina, do ácido fólico e do triptofano. Pode diminuir os níveis de colesterol sanguíneo e contribuir para a síntese dos aminoácidos, como a carnitina e a catecolamina, que regulam o sistema nervoso. Sendo indispensável para o crescimento dos tecidos e a cicatrização de feridas. Atua como coadjuvante na formação de neuro-transmissores e aumenta a absorção de ferro no intestino.

 

Doses elevadas de vitamina C são utilizadas no tratamento e prevenção de um grande número de doenças como: diabetes, cataratas, AVC, doenças cardíacas e cancro. Por outro lado, a deficiência desta vitamina pode levar a anemia, escorbuto, infecções, hemorragia nas gengivas, degeneração muscular, má cicatrização de feridas, hemorragia capilar e distúrbios nervosos.

 

O organismo humano protege-se naturalmente utilizando antioxidantes para neutralizar os efeitos nocivos dos radicais livres. A Vitamina C é o antioxidante mais abundante no organismo, especialmente na pele. Com todas as qualidades e benefícios que a Vitamina C apresenta é importante continuar a ser investigada em todas as suas implicações, sobretudo na sua forma tópica, no nível cutâneo.

 

 

Fontes: https://www.scielo.br/pdf/abd/v78n3/16303.pdf
https://periodicos.feevale.br/seer/index.php/revistaconhecimentoonline/article/view/1187/2275