Não conte calorias para perder peso, siga estas 8 dicas

“De certa forma todos nós já ouvimos, lemos e experimentámos algum método para perder peso. Depois de um ano com limitações de mobilidade e mudanças nas nossas rotinas, é normal que tenhamos engordado - seja por excessos culinários ou hábitos mais sedentários - e tenhamos vontade de emagrecer.

 

A primeira coisa que devemos ter em mente é a importância de manter uma alimentação equilibrada e saudável. As 'dietas milagrosas' com as quais obtemos mudanças muito rápidas não são aconselháveis e podem ser perigosas. Pelo contrário, as mudanças nos hábitos podem ter efeito mais rápido do que pensamos e durar muito mais tempo.

 

Nem todas as pessoas são iguais. Portanto, os mesmos padrões alimentares terão efeitos diferentes em cada um de nós. Devemos estar atentos ao que nos faz sentir bem e ouvir o nosso corpo. Como pilares para desenvolvermos o nosso estilo saudável, podemos alimentar-nos naturalmente, evitando açúcares e carboidratos ultra-processados, incluindo gorduras saudáveis, e mantendo uma vida ativa.

 

Seguindo esses princípios, talvez nunca tenhamos que pensar em como perder algum peso, mas se o fizermos, existem algumas diretrizes que nos ajudarão a perder peso sem contar calorias:

 

1. Alimentos satisfatórios

 

Um dos costumes que mais contribui para o nosso ganho de peso e que nos é mais difícil de controlar são os lanches entre as refeições. Tentar erradicá-los pode não ser a melhor opção, porque o problema não é tanto comer entre as refeições, mas o que comemos. Lanches industriais como batatas fritas, gomas ... geram uma sensação de dependência. Acabam por causar picos de glicose e 'energia fraca'. O que faz com que rapidamente fiquemos com fome.

Legumes, nozes e frutas são as opções mais saudáveis às quais se junta uma gama cada vez mais ampla de lanches saudáveis que nos podem ajudar a manter as energias sem ganhar peso: granola, barras ...

É exatamente o mesmo com as refeições principais. Massa, arroz, batata e farinhas refinadas são muito calóricas, ao ingeri-las é enviado um sinal ao cérebro de saciedade. Mas as calorias são principalmente açúcares e carboidratos, e logo sentimos a necessidade de comer algo novamente. É preferível escolher alimentos ricos em gorduras saudáveis. São eles que realmente satisfazem, e não nos levam a comer mais. 

 

2. Beba água

 

A água é essencial para o bom funcionamento do corpo e do sistema digestivo. Pode tomar como refresco, pode temperar em casa com um pouco de pepino, limão ou especiarias ou tomar em infusões ou chás. Ao promover a digestão e ajudar a prevenir a retenção de líquidos, também contribui para o controle de peso.

 

3. Compre com sabedoria

 

Por mais óbvio que possa parecer, o primeiro passo para uma alimentação saudável não é dado no prato, mas no supermercado. Se fizermos as compras às pressas e sem pensar o suficiente é possível que levemos para a nossa despensa coisas que não necessitamos e, no entanto, não incluamos o que nos beneficia. Planear e fazer uma lista prévia é imprescindível, mas também é aconselhável não fazer compras num momento de muita fome: acabamos por adicionar mais produtos: principalmente aqueles que são mais marcantes ou atraentes, e não têm que ser os mais saudáveis.

 

4. Sono

 

A falta de sono pode causar ganho de peso. O nosso metabolismo precisa de completar todos os seus ciclos para funcionar corretamente. Ao descansar teremos mais energia para levar um estilo de vida saudável. O cérebro ficará mais desperto e pensará com mais clareza, e o nosso corpo estará muito mais preparado para realizar uma rotina regular e manter uma ordem lógica de programação.

 

5. Evite adoçantes

 

Um em cada dois consumidores acha que a única diferença entre adoçantes e açúcar é que eles são usados para perder peso. No entanto, estudos científicos mostram exatamente o contrário: o seu uso contínuo provoca ganho de peso. É importante lembrar que não se trata de evitar a ingestão de calorias, mas de cuidar da saúde e, embora alguns desses estudos não sejam 100% conclusivos, o consumo de adoçantes artificiais tem sido associado a doenças cardiovasculares, metabólicas e alterações do corpo.

 

6. Mastigar bem

 

Ao saborear os pratos, em vez de "devorá-los" avidamente, com certeza acaba por comer menos quantidade, mas desfrutar o dobro.

 

7. Não se esqueça das gorduras

 

As gorduras são um micronutriente essencial para o corpo e ajudam a saúde cardiovascular, especialmente os ácidos graxos como ômega 3 ou 6. Peixes e carnes têm as maiores concentrações de gorduras saudáveis, mas também estão presentes em frutas, vegetais, nozes e sementes.

As gorduras saciam, pelo que, ao contrário do que muitos pensam, incluí-las na dieta pode ajudar-nos a emagrecer.

 

8. Pratique atividade física

 

Além da alimentação, para manter um estilo de vida saudável e o peso desejado, é importante estar ativo. Cada pessoa pode estabelecer rotinas adequadas à sua condição física e ao seu dia a dia, mas é imprescindível a prática regular de exercícios.

 

Resumindo, perder peso é mais fácil do que pensamos e não precisa de envolver contar as calorias em cada prato ou seguir uma dieta restrita que nos diz o que comer todos os dias - gostemos ou não. É preferível adotar hábitos saudáveis que nos façam sentir bem e nos façam bem.”

 

Fonte: https://www.abc.es/bienestar/alimentacion/abci-para-adelgazar-no-cuentes-calorias-estos-ocho-conceptos-explican-202103180057_noticia.html#vca=mod-lo-mas-p2&vmc=leido&vso=abc-es&vli=noticia.foto.bienestar&vtm_loMas=si