Isoflavonas de Soja - o que são?

Isoflavonas de Soja

 

As isoflavonas são uma classe de compostos polifenólicos que se encontram nas espécies vegetais da família Fabacaea e que apresentam potencial atividade estrogénica, redutora de colesterol, ação quimioterapêutica e antioxidante. São abundantes na soja - a soja é o legume com maior conteúdo de isoflavonas. As isoflavonas podem também ser encontradas nos tremoços, favas, grão-de-bico, leite e espinafres.

As Isoflavonas de Soja podem ser utilizadas na menopausa pela sua capacidade de diminuir os incómodos que ocorrem nesta fase da vida da mulher, reduzindo a intensidade e a frequência das ondas súbitas de calor, as alterações da pele, unhas e cabelo e a secura vaginal.

No seu estado natural, dentro dos tecidos da planta, as isoflavonas carecem de atividade biológica. Uma vez tomadas através dos alimentos ou dos suplementos nutricionais, as baterias que compõem a microflora do intestino delgado fazem uso das suas enzimas para fraccionar suas moléculas e transformar-las.

O seu potente efeito antioxidante foi comparado com a Vitamina E.

 

Benefícios:

Alivia os sintomas da menopausa e TPM, as isoflavonas têm uma estrutura semelhante ao estrogénio e ajuda a regular e equilibrar os níveis desse hormónio;

Reduz o risco de doenças cardiovasculares, ajudam a diminuir o colesterol mau e os triglicéridos;

Previne alguns tipos de cancro (mama, cólon, próstata), por ter ligninas (com ação antioxidante) protege as células contra os radicais livres;

Regula os níveis de açúcar no sangue, a soja retarda a absorção de açúcar no sangue ajudando a controlar a diabetes; e

Cuida dos ossos e pele, previne de doenças como a osteoporose porque diminui a eliminação de cálcio pela urina, e mantêm a firmeza e elasticidade da pele.

 

Poder anti-cancerígeno:

As isoflavonas de soja estão ligadas uma ação anti-cancerígena, promovida a partir do bloqueio das três enzimas:

Tirosin-kinasa: a sua inibição é precursora de um efeito análogo sobre a expressão de alguns oncogenes, assim como da desaparição do crescimento tumoral.

Topoisomerasa II: as isoflavonas induzem a morte das células cancerígenas.

Aromatasa: impedem a síntese de 17-beta-estradiol (estrogénio) a partir da testosterona.

 

Contra-indicações:

As isoflavonas são susceptíveis de desencadear reações alérgicas em pessoas hipersensíveis a algum dos seus componentes; é desaconselhado o seu consumo a quem sofre de Hipotiroidismo; em adolescentes pode ser motivo de  transtorno no ciclo ovárico.

 

 

Sabia que?

O mecanismo de ação das Isoflavonas de Soja deve-se à capacidade de se comportarem de forma semelhante aos estrogénios femininos, mas evitando os possíveis efeitos secundários (náuseas, cãibras musculares, etc.).