Bem-vindo Março! As frutas e vegetais do mês da primavera

“Estas frutas e legumes, encontram-se no mês de março, na altura ideal para consumo.

 

A primavera começa em março. O terceiro mês do ano é uma mudança para a nossa fruteira, o que abre espaço para as ocasionais frutas vermelhas da estação, como morangos, entre outras.

 

À medida que o tempo começa a aquecer, procuramos novas ideias para adicionar mais produtos aos nossos pratos que nos refresquem e nos encham de vitaminas e minerais, por isso, quando for à mercearia, certifique-se de que as frutas e vegetais que compra são da estação.

 

Saber quais são os produtos frescos da estação quando vamos ao supermercado não só nos poupa dinheiro, mas também significa que as frutas e vegetais serão apreciados no seu melhor.
Durante o mês de março pode continuar a saborear frutas como laranja, tangerina, maçã ou kiwi, enquanto os vegetais que mais se destacam são o espinafre, a couve-flor ou a ervilha.

 

Veja a lista de frutas e vegetais da estação para março:

 

Morango

 

Uma das frutas mais famosas e difíceis de rejeitar pelo seu sabor e cor. Os morangos, que estão em todo o seu esplendor durante os meses de março a maio, são ricos em antioxidantes, fibras e minerais (potássio, magnésio e manganês), mas também fornecem flavonóides e vitaminas (vitamina C, B2, B6, E e ácido fólico ou B9).
Entre os seus benefícios, destaca-se que são baixos em calorias e ricos em água, um poderoso antioxidante e previne o envelhecimento, ajudam a baixar o nível de colesterol e ajudam a regular o nível de açúcar no sangue, previnem o aparecimento de cáries e a formação de tártaro, e protegem as gengivas.

 

Rabanete

 

O rabanete é uma planta herbácea da família das crucíferas, com uma raiz espessa que afunda verticalmente, como uma extensão do tronco.
Carece de muitos nutrientes em comparação a outros, mas podem ser destacados os seus 23 mg de vitamina C por 100 gramas; 20 mg de cálcio para cada 100 gramas de rabanete e 243 mg de potássio para cada 100 gramas do produto.
O rabanete apresenta um sabor ligeiramente picante, muito suculento e agradável, o que o torna um aperitivo verdadeiramente requintado. Na salada também oferece um sabor especial que o tornou objeto de atenção da culinária moderna. Também pode ser consumido cru ou descascado em forma de flor, como aperitivo.

 

Laranja

 

A laranja é fruto da laranjeira doce, árvore pertencente ao género Citrus da família Rutaceae, de cor alaranjada, à qual deve o nome, embora algumas espécies sejam quase verdes quando maduras. O seu sabor varia de amargo a doce.
Esta fruta é uma boa fonte de ácido ascórbico ou vitamina C (uma laranja de tamanho médio fornece 82 mg de vitamina C, sendo 60 mg a ingestão diária recomendada para este nutriente). Também é rico em folatos, que contribuem para a formação normal das células sanguíneas.
As laranjas também se destacam pela quantidade de flavonóides. Quando se trata de sumo de laranja, lembre-se que dificilmente contém fibras e tem menor quantidade de vitaminas e minerais do que a laranja inteira, por isso é recomendável ingerir frutas inteiras frescas.

 

Espinafre

 

Espinafre é o nome comum de uma planta anual da família Chenopodiaceae. Aparentemente, são cultivadas duas variedades de espinafre: a folha crespa, que resiste ao transporte sem pesar ou estragar, e costuma ser comercializada fresca e a folha lisa, fácil de lavar, que é comercializada congelada ou enlatada.
A porção comestível do espinafre é de 81 gramas por 100 gramas de produto fresco, e o valor nutricional do espinafre está no seu alto teor de vitaminas e minerais. Este alimento fornece uma grande quantidade de folatos, vitamina C e vitamina A e menores quantidades de vitamina E, B6 e riboflavina. Também fornece um teor altíssimo de b-carotenos (3,25 μg / 100 gramas de espinafre cru), compostos que, além de se transformarem em vitamina A no nosso corpo (pró-vitamina A), têm ação antioxidante e imuno-estimulante. Além disso, o espinafre é rico em cálcio, com 147,3 mg por 100 gramas do produto.

 

Espargos

 

Os espargos brancos e verdes têm as mesmas propriedades, embora a concentração de micro-nutrientes seja ligeiramente maior nos verdes. A sua baixa ingestão calórica torna-os muito adequados para controlo e perda de peso, e a quantidade de fibras solúveis favorece a saúde e o trânsito intestinal.
Este vegetal contém água, fibra alimentar (1,7 gramas), dois gramas de carboidratos, 53 ug de vitamina A, 3 mg de vitamina E e 21,6 mg de vitamina C. Além disso, é rico em cálcio ( 27,7 mg), ferro (1,3 mg), potássio (207 mg) e magnésio (12,5 mg).

 

Banana

 

O seu baixo teor de sódio e a riqueza em potássio e magnésio tornam a banana uma opção interessante para doentes hipertensos. A banana contém cálcio, ferro, zinco, cobre e manganês. Os minerais que contém, na verdade, tornam-na útil para lidar com processos reumáticos, artrite e gota. Quanto às vitaminas, fornece beta-caroteno, vitamina B6, vitamina C e ácido fólico.
O seu conteúdo de fibra é interessante, pois fornece cerca de 0,6 gramas por 100 gramas de fibra solúvel (que beneficia o trânsito intestinal) e 1,5 gramas por 100 gramas de fibra insolúvel. Também contém taninos, substâncias com propriedades adstringentes, o que as torna recomendadas em casos de diarreia.

 

Maçã

 

É uma fruta que podemos encontrar facilmente na época quase todo o ano. Contém pectina, uma fibra solúvel que aumenta o volume das fezes e melhora o trânsito intestinal. A maçã também contém fibras insolúveis na casca. Nos casos de diarreia é aconselhável consumir puré e nos casos de prisão de ventre é melhor comê-la crua e com casca.
Também se destaca pelo seu caráter antioxidante por ser rica em fito-químicos como as catequinas ou a quercitina, que previnem o envelhecimento precoce das células e também auxiliam na redução dos níveis de açúcar no sangue, sendo uma fruta indicada para diabéticos.”

 

Fonte:https://www.abc.es/bienestar/alimentacion/abci-frutas-y-verduras-temporada-marzo-202103010253_noticia.html / 01.03.2021