Via Telefone : +351 212 256 242

Carrinho de Compras

Zoom MELANOMAX

Clique na imagem acima para ver imagem completa

  • MELANOMAX

MELANOMAX LISTER+

Recupere a cor natural do seu cabelo

Preço: 59,00 €

Detalhes

MELANOMAX LISTER+
90 CÁPSULAS

A biossíntese da melanina...melanomax

Processa-se nos melanosomas, organelos especializados dos melanócitos, células dendítricas, localizadas na camada basal da epiderme. A L-tirosina e a dopaquinona (derivada da L-DOPA), são fundamentais para a sua formação. A L-tirosina e a L-DOPA (L-dihidroxifenilalanina), são pois, substratos para a melanogénese, e apesar de seguirem vias metabólicas diferentes, parecem estar relacionadas no que respeita aos efeitos bioquímico-fisiológicos que conduzem á formação de melanina. Além de serem substratos para a formação de melanina, a L-tirosina e a L-DOPA, atuam como indutores e reguladores positivos das vias metabólicas melanogénicas, com interferência direta ou indireta de recetores específicos e de processos não mediados por recetores.

Os vários componentes melanínicos (eumelina e feomelanina), estão relacionados com a pigmentação do folículo capilar (melanócitos foliculares, queratinócitos, fibroblastos da papila dermal). O bolbo capilar, que contém uma elevada quantidade de melanócitos, é fundamental para a pigmentação capilar. A L-tirosina e L-DOPA também são importantes nestes processos bioquímico-fisiológicos (fisiologia molecular). Os melanócitos dos folículos capilares negros, contem o maior número de melanosomas com elevado teor de eumelanina, que possuem elevada densidade de electrões. Os bolbos capilares castanhos são mais pobremente melanizados, possuindo preponderância de feomelanina, e nos cabelos ruivos a melanina encontra-se depositada irregularmente sob forma de material floculento.

Com o envelhecimento, os melanócitos, tornam-se disfuncionais passando a não conter melanina, conduzindo assim ao embranquecimento do cabelo. A suplementação com melanina revela-se assim de enorme importância. A L-metionina é um aminoácido sulfurado que contribui para reverter o processo de embranquecimento do cabelo, na medida em que previne a oxidação da própria metionina e contribui para a formação de metionina sulfóxido redutase A e B, evitando a diminuição da funcionalidade bioquímica da metionina sulfóxido, contribuindo assim para a reposição da cor escura no folículo acinzentado.

 Ao nível da pele a melanina exerce um efeito protetor da radiação ultravioleta, originando assim um processo de escurecimento (bronzeado). Apesar de o seu valor biológico ao nível da pigmentação do cabelo, ser menos evidente, a investigação aponta no sentido de a melanina fixar no cabelo, as toxinas e metais pesados, que após corte serão eliminados rapidamente do organismo.

As diferenças de coloração da pele também resultam da atividade melanogénica, do tipo de melanina produzida nos melanosomas e do número e tamanho dos melanosomas, podendo variar entre 17,9% e 72,3%10. A melanina desempenha, como já anteriormente referido, um papel fotoprotetor em relação a UV (UVR, particularmente), sendo a eumelina um eficiente captador de radicais livres, redutor de ROS (espécies de oxigénio super-reativas), por intermédio da indução da superóxido dismutase10. Alguns estudos apontam a feomelanina como promotora da produção de radicais livres, em particular de peróxido de hidrogénio e aniões superóxido. Como é evidente a eumelanina deverá contrariar estes desvios bioquímico-fisiológicos, e a utilização de L-metionina como sinergista da formulação, também desempenha um papel decisivo no que respeita a esta atividade. 

melanomax

A adição de extrato estandardizado de Piper nigrum a 95% de piperina, á formulação, visa proporcionar um aumento da biodisponibilidade dos outros componentes. Estudos apontam no sentido de a piperina aumentar a assimilação ao nível intestinal, mas também contribuir para aumentar o tempo de disponibilidade metabólica de substâncias administradas concomitantemente, evidenciado pelos mais elevados picos séricos e prolongamento do tempo de atividade fisiológica. 

A melanina contida na formulação é proveniente de queratina hidrolisada, estandardizada a >0,5% deste pigmento peptídico e produzida a partir de lã negra de ovelha. Trata-se de um inovador ingrediente para utilização em suplementos alimentares. Este ingrediente, promove significativamente a recoloração do cabelo, após dois meses de utilização, e aumenta a coloração escura se a seu uso se estender durante vários meses. 

Este ingrediente estimula os melanócitos do bolbo capilar, de forma a repigmentar a partir da base. Todavia também contribui para diminuir a perca de cabelo e reforçar a sua estrutura, estimulando a atividade e regeneração dos queratinócitos. Também protege dos efeitos oxidantes dos radicais livres. Os seus efeitos sobre o metabolismo cutâneo também são evidentes, na medida em que este pigmento ao exercer efeito protetor em relação á radiação ultravioleta induz o bronzeamento.

 

melanomax

Avaliação subjetiva:


• 95% de sujeitos satisfeitos,
• 87% de sujeitos que consideram que o seu cabelo está mais colorido,
• 84% de sujeitos que pretendem continuar a utilizar o ingrediente,
• 85% recomendariam a outros o produto.

Um estudo clínico (nº 14 E 1495), com recurso ao método Dermscan (grupo Dermscan), levado a cabo durante 120 dias em 32 sujeitos com protótipo I e II que não coloriam o cabelo, utilizando 650mg de queratina hidrolisada estandardizada a >0,5% de fracção peptídica de melanina, com idades compreendidas entre os 46 e 76 anos, possuindo cabelo embranquecido e com recurso a tecnologia Chromameter®, confirma a capacidade de reativação da pigmentação capilar, durante a utilização deste inovador ingrediente.

A riboflavina e o selénio, uma vitamina e um oligoelemento, com efeitos benéficos sobre o metabolismo da pele e do cabelo, possuindo alegações de saúde neste sentido, aprovadas pelo regulamento EU nº 432/2012 da Comissão de 16 de Maio de 2012. O Ácido fólico, impede o incremento da homocisteína com posteriores danos ao Ácido desoxiribonucleico13, o que poderá ser benéfico em particular para o bom estado do cabelo, por evitar agressões ao nível dos melanócitos do bolbo capilar.

Riboflavina – Contribui para a manutenção de uma pele normal.
Selénio – Contribui para a manutenção de um cabelo normal. 

 

 

Ingredientes:
Queratina hidrolisada estandardizada a >0,5% de fracção peptídica de Melanina; Gelatina; L-Tirosina; L-Metionina; Vicia Faba (extrato titulado a >2,5% de L-DOPA); Piper Nigrum; Vitamina B2 (riboflavina); Ácido Fólico (folato); Selénio (selenometionina).

Modo de tomar:
2 cápsulas, 5 a 10 minutos antes do pequeno-almoço + 1 cápsula, 5 a 10 minutos antes do jantar.

Atenção: Não exceder as dosagens recomendadas. Os suplementos alimentares não devem ser utilizados como substitutos de um regime alimentar variado e equilibrado e de um modo de vida saudável. Não deve ser utilizado por mulheres grávidas ou em período de aleitamento. O produto não deve ser utilizado no caso de hipersensibilidade ou alergia a qualquer um dos constituintes da formulação.


Referências científicas:

  • 1 From tyrosine to melanin: Signaling pathways and factors regulating melanogenesis. Rzepka Z, Buszman E, Beberok A, Wrzesniok D. Postepy Hig Med Dosw (online). 2016 Jun 30; 70(0): 695-708. 
  • 2 Positive regulation of melanin pigmentation by two key substrates of melanogenic pathway, L-tyrosine and L-dopa. Slominski A, Moellmann G, Kuklinska E, Bomirski A, Pawelek J. J Cell Sci. 1988 Mar;89 (Pt 3): 287-96. 
  • 3 L-tyrosine and L-dopa as hormone-like regulators of melanocytes functions. Slominski A, Zmijewski M, Pawelek J. Pigment Cell Melanoma Res. 2012 Jan; 25(1): 14-27. 
  • 4 Hair follicle pigmentation. Slominski A, Wortsman J, Przmyslaw MP, Paus R, Shallreuter KU, Tobin DJ. J Inves Dermatol. 2005 Jan; 124(1): 13-21. 
  • 5 Oxidative stress in ageing of hair. Trüeb RM. Int J Trichology. 2009 Jan-Jun; 1(1): 6-14. 
  • 6 Senile hair graying: H202- mediated oxidative stress affects human hair color by blunting methionine sulfoxide repair. Wood JM, Decker H, Hartmann H, Chavan B, Rokos H, Spencer JD, Hasse S, Thornton MJ, Shalbaf M, Paus R, Shallreuter KU. FASEB J. 2009 Jul;23(7):2065-75. 
  • 7 The redox-biochemistry of human hair pigmentation. Shallreuter KU, Salem MM, Hasse S, Rokos H. Pigment Cell Melanoma Res. 2011 Feb; 24(1): 51-62. 
  • 8 Graying: gerontobiology of the hair follicle pigmentary unit. Tobin DJ, Paus R. Exp Gerontol. 2001 Jan; 36(1): 29-54. 
  • 9 Human hair pigmentation- Biological aspects. Tobin DJ. Int J Cosmet Sci. 2008 Aug; 30(4): 233-57. 
  • 10 The protective role of melanin against UV damage in human skin. Brenner M, Hearing VJ. Photochem Photobiol. 2008; 84(3): 539-549. 
  • 11 Bioavailability enhancers of herbal origin: an overview. Kesarrwani K, Gupta R. Asian Pacific Journal of Tropical Biomedicine. 2013 Apr; 3(4): 253-66. 
  • 12 Influence of Piperine on the pharmacokinetics of Curcumin in animals and human volunteers. Shoba G, Joy D, Joseph T, Majeed M, Rajendran R, Srinivas PS. Planta Med. 1998 May; 64(4): 353-6. 
  • 13 Folate deficiency and plasma homocysteine during increased oxidative stress. Rogers EJ, Chen S, Chan A. N Engl J Med. 2007 Jul 26; 357(4): 421-2

Etiquetas de Produtos

Utilize um espaço para separar as etiquetas. Utilize aspas simples (') para frases.

Descrição do Produto

Detalhes

MELANOMAX LISTER+
90 CÁPSULAS

A biossíntese da melanina...melanomax

Processa-se nos melanosomas, organelos especializados dos melanócitos, células dendítricas, localizadas na camada basal da epiderme. A L-tirosina e a dopaquinona (derivada da L-DOPA), são fundamentais para a sua formação. A L-tirosina e a L-DOPA (L-dihidroxifenilalanina), são pois, substratos para a melanogénese, e apesar de seguirem vias metabólicas diferentes, parecem estar relacionadas no que respeita aos efeitos bioquímico-fisiológicos que conduzem á formação de melanina. Além de serem substratos para a formação de melanina, a L-tirosina e a L-DOPA, atuam como indutores e reguladores positivos das vias metabólicas melanogénicas, com interferência direta ou indireta de recetores específicos e de processos não mediados por recetores.

Os vários componentes melanínicos (eumelina e feomelanina), estão relacionados com a pigmentação do folículo capilar (melanócitos foliculares, queratinócitos, fibroblastos da papila dermal). O bolbo capilar, que contém uma elevada quantidade de melanócitos, é fundamental para a pigmentação capilar. A L-tirosina e L-DOPA também são importantes nestes processos bioquímico-fisiológicos (fisiologia molecular). Os melanócitos dos folículos capilares negros, contem o maior número de melanosomas com elevado teor de eumelanina, que possuem elevada densidade de electrões. Os bolbos capilares castanhos são mais pobremente melanizados, possuindo preponderância de feomelanina, e nos cabelos ruivos a melanina encontra-se depositada irregularmente sob forma de material floculento.

Com o envelhecimento, os melanócitos, tornam-se disfuncionais passando a não conter melanina, conduzindo assim ao embranquecimento do cabelo. A suplementação com melanina revela-se assim de enorme importância. A L-metionina é um aminoácido sulfurado que contribui para reverter o processo de embranquecimento do cabelo, na medida em que previne a oxidação da própria metionina e contribui para a formação de metionina sulfóxido redutase A e B, evitando a diminuição da funcionalidade bioquímica da metionina sulfóxido, contribuindo assim para a reposição da cor escura no folículo acinzentado.

 Ao nível da pele a melanina exerce um efeito protetor da radiação ultravioleta, originando assim um processo de escurecimento (bronzeado). Apesar de o seu valor biológico ao nível da pigmentação do cabelo, ser menos evidente, a investigação aponta no sentido de a melanina fixar no cabelo, as toxinas e metais pesados, que após corte serão eliminados rapidamente do organismo.

As diferenças de coloração da pele também resultam da atividade melanogénica, do tipo de melanina produzida nos melanosomas e do número e tamanho dos melanosomas, podendo variar entre 17,9% e 72,3%10. A melanina desempenha, como já anteriormente referido, um papel fotoprotetor em relação a UV (UVR, particularmente), sendo a eumelina um eficiente captador de radicais livres, redutor de ROS (espécies de oxigénio super-reativas), por intermédio da indução da superóxido dismutase10. Alguns estudos apontam a feomelanina como promotora da produção de radicais livres, em particular de peróxido de hidrogénio e aniões superóxido. Como é evidente a eumelanina deverá contrariar estes desvios bioquímico-fisiológicos, e a utilização de L-metionina como sinergista da formulação, também desempenha um papel decisivo no que respeita a esta atividade. 

melanomax

A adição de extrato estandardizado de Piper nigrum a 95% de piperina, á formulação, visa proporcionar um aumento da biodisponibilidade dos outros componentes. Estudos apontam no sentido de a piperina aumentar a assimilação ao nível intestinal, mas também contribuir para aumentar o tempo de disponibilidade metabólica de substâncias administradas concomitantemente, evidenciado pelos mais elevados picos séricos e prolongamento do tempo de atividade fisiológica. 

A melanina contida na formulação é proveniente de queratina hidrolisada, estandardizada a >0,5% deste pigmento peptídico e produzida a partir de lã negra de ovelha. Trata-se de um inovador ingrediente para utilização em suplementos alimentares. Este ingrediente, promove significativamente a recoloração do cabelo, após dois meses de utilização, e aumenta a coloração escura se a seu uso se estender durante vários meses. 

Este ingrediente estimula os melanócitos do bolbo capilar, de forma a repigmentar a partir da base. Todavia também contribui para diminuir a perca de cabelo e reforçar a sua estrutura, estimulando a atividade e regeneração dos queratinócitos. Também protege dos efeitos oxidantes dos radicais livres. Os seus efeitos sobre o metabolismo cutâneo também são evidentes, na medida em que este pigmento ao exercer efeito protetor em relação á radiação ultravioleta induz o bronzeamento.

 

melanomax

Avaliação subjetiva:


• 95% de sujeitos satisfeitos,
• 87% de sujeitos que consideram que o seu cabelo está mais colorido,
• 84% de sujeitos que pretendem continuar a utilizar o ingrediente,
• 85% recomendariam a outros o produto.

Um estudo clínico (nº 14 E 1495), com recurso ao método Dermscan (grupo Dermscan), levado a cabo durante 120 dias em 32 sujeitos com protótipo I e II que não coloriam o cabelo, utilizando 650mg de queratina hidrolisada estandardizada a >0,5% de fracção peptídica de melanina, com idades compreendidas entre os 46 e 76 anos, possuindo cabelo embranquecido e com recurso a tecnologia Chromameter®, confirma a capacidade de reativação da pigmentação capilar, durante a utilização deste inovador ingrediente.

A riboflavina e o selénio, uma vitamina e um oligoelemento, com efeitos benéficos sobre o metabolismo da pele e do cabelo, possuindo alegações de saúde neste sentido, aprovadas pelo regulamento EU nº 432/2012 da Comissão de 16 de Maio de 2012. O Ácido fólico, impede o incremento da homocisteína com posteriores danos ao Ácido desoxiribonucleico13, o que poderá ser benéfico em particular para o bom estado do cabelo, por evitar agressões ao nível dos melanócitos do bolbo capilar.

Riboflavina – Contribui para a manutenção de uma pele normal.
Selénio – Contribui para a manutenção de um cabelo normal. 

 

 

Ingredientes:
Queratina hidrolisada estandardizada a >0,5% de fracção peptídica de Melanina; Gelatina; L-Tirosina; L-Metionina; Vicia Faba (extrato titulado a >2,5% de L-DOPA); Piper Nigrum; Vitamina B2 (riboflavina); Ácido Fólico (folato); Selénio (selenometionina).

Modo de tomar:
2 cápsulas, 5 a 10 minutos antes do pequeno-almoço + 1 cápsula, 5 a 10 minutos antes do jantar.

Atenção: Não exceder as dosagens recomendadas. Os suplementos alimentares não devem ser utilizados como substitutos de um regime alimentar variado e equilibrado e de um modo de vida saudável. Não deve ser utilizado por mulheres grávidas ou em período de aleitamento. O produto não deve ser utilizado no caso de hipersensibilidade ou alergia a qualquer um dos constituintes da formulação.


Referências científicas:

  • 1 From tyrosine to melanin: Signaling pathways and factors regulating melanogenesis. Rzepka Z, Buszman E, Beberok A, Wrzesniok D. Postepy Hig Med Dosw (online). 2016 Jun 30; 70(0): 695-708. 
  • 2 Positive regulation of melanin pigmentation by two key substrates of melanogenic pathway, L-tyrosine and L-dopa. Slominski A, Moellmann G, Kuklinska E, Bomirski A, Pawelek J. J Cell Sci. 1988 Mar;89 (Pt 3): 287-96. 
  • 3 L-tyrosine and L-dopa as hormone-like regulators of melanocytes functions. Slominski A, Zmijewski M, Pawelek J. Pigment Cell Melanoma Res. 2012 Jan; 25(1): 14-27. 
  • 4 Hair follicle pigmentation. Slominski A, Wortsman J, Przmyslaw MP, Paus R, Shallreuter KU, Tobin DJ. J Inves Dermatol. 2005 Jan; 124(1): 13-21. 
  • 5 Oxidative stress in ageing of hair. Trüeb RM. Int J Trichology. 2009 Jan-Jun; 1(1): 6-14. 
  • 6 Senile hair graying: H202- mediated oxidative stress affects human hair color by blunting methionine sulfoxide repair. Wood JM, Decker H, Hartmann H, Chavan B, Rokos H, Spencer JD, Hasse S, Thornton MJ, Shalbaf M, Paus R, Shallreuter KU. FASEB J. 2009 Jul;23(7):2065-75. 
  • 7 The redox-biochemistry of human hair pigmentation. Shallreuter KU, Salem MM, Hasse S, Rokos H. Pigment Cell Melanoma Res. 2011 Feb; 24(1): 51-62. 
  • 8 Graying: gerontobiology of the hair follicle pigmentary unit. Tobin DJ, Paus R. Exp Gerontol. 2001 Jan; 36(1): 29-54. 
  • 9 Human hair pigmentation- Biological aspects. Tobin DJ. Int J Cosmet Sci. 2008 Aug; 30(4): 233-57. 
  • 10 The protective role of melanin against UV damage in human skin. Brenner M, Hearing VJ. Photochem Photobiol. 2008; 84(3): 539-549. 
  • 11 Bioavailability enhancers of herbal origin: an overview. Kesarrwani K, Gupta R. Asian Pacific Journal of Tropical Biomedicine. 2013 Apr; 3(4): 253-66. 
  • 12 Influence of Piperine on the pharmacokinetics of Curcumin in animals and human volunteers. Shoba G, Joy D, Joseph T, Majeed M, Rajendran R, Srinivas PS. Planta Med. 1998 May; 64(4): 353-6. 
  • 13 Folate deficiency and plasma homocysteine during increased oxidative stress. Rogers EJ, Chen S, Chan A. N Engl J Med. 2007 Jul 26; 357(4): 421-2
Etiquetas de Produtos

Etiquetas de Produtos

Utilize um espaço para separar as etiquetas. Utilize aspas simples (') para frases.

BackTop